sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Arte Nativa

Os povos indígenas transformaram a natureza em arte. O barro, as fibras, as tintas extraídas de plantas, as penas dos pássaros, tudo é matéria-prima para enfeitar o cotidiano e os dias festivos. A Arte está por todos os lados: nos Utensílios da casa, nos enfeites e nas pinturas corporais, na música e na dança dos rituais. É uma arte feita por todos e para todos.

Variedade

Os índios retiram as matérias-primas e os motivos de sua arte da terra, da floresta e do rio. São vasos de cerâmica, cestas, máscaras, instrumentos musicais, adornos feitos de cocos, sementes, unhas e ossos de animais e conchas. No Amazonas, os saterés-maués fazem trançados e bichos de madeira, e os ticunas confeccionam bonecos e esteiras com a parte de uma árvore da região.

A arte vive do corpo

Quando o índio pinta seu corpo, ele expressa o que sente e o que quer, pois cada desenho e cada cor têm um significado. Por exemplo: o preto e o vermelho são cores de guerra. Além disso, a pintura é uma defesa contra o sol, os insetos e os maus espíritos. As pinturas são feitas pela mãe, de acordo com os sentimentos de cada um.

A estrela cerâmica


Os povos indígenas fabricam objetos de cerâmica como cuias, pratos e panelas. Produzem potes, tigelas e cachimbos utilizados em cerimônias religiosas. Cada povo tem uma técnica de queimar o barro e um tipo de pintura diferente. Para os Carajás da ilha do Bananal, a cerâmica se transforma em bonecas e animais para as crianças.

Música de ontem e hoje

A música e a dança estão sempre presentes nas festas. Os índios fabricam instrumentos, como flauta de osso e tambor. Seu amor pela música é tanto que nos séculos XVI e XVII os padres traduziam músicas católicas para a língua tupi, na tentativa de catequizar os índios.

Textos retirados do livro Os índios do Brasil – Coleção de olho no mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário